ranf2  

 

Somos uma instituição privada, fundada em 1995, tendo como principal objectivo o tratamento e consequente recuperação, de indivíduos atingidos pela doença da adição.

A RAN encontra-se legalizada pelo Ministério da Saúde através do SPTT (Serviço de Prevenção e Tratamento das Toxicodependências), com a licença de funcionamento nº 6 atribuída em 1996, o que faz de nós uma das primeiras unidades a serem licenciadas em Portugal.

A RAN encontra-se localizada num ambiente propício a um tratamento adequado a cada utente, cumprindo critérios de qualidade e profissionalismo, bem como de confidencialidade e anonimato.O local onde se encontra prevê a concretização de todos estes fatores.

 

Os modelos terapêuticos utilizados para o tratamento da Adição e de outras patologias de Saúde Mental, são cientificamente comprovados e são os que têm demonstrado melhores resultados ao longo do tempo.

Para além de uma rigorosa Anamnese inicial para recolha de informação (clínica, familiar, escolar, profissional e redes sociais), recorremos à Avaliação Psicométrica com escalas clínicas aferidas para a população portuguesa, com objectivo de medir os índices de Saúde Mental dos utentes.

A fase de Pós-Internamento prevê o acompanhamento durante os próximos 6 meses, num sistema ambulatório, bem como presenças semanais nos dias de Vivências e After-cares para uma partilha de experiências e dificuldades encontradas na adaptação a um novo modo de vida.

   casa4
 ranf8    

De realçar a importância nestes dias da presença de ex- residentes da clínica, que através da sua experiência podem ser um bom vínculo para a recuperação dos utentes que estão numa fase inicial de Pós-Internamento.

Em qualquer das fases de tratamento dos utentes na RAN, as famílias assumem cada vez mais um papel ativo. Desta forma, a RAN disponibiliza-se para um acompanhamento sistémico à família para avaliar e intervir nos conflitos familiares e prevenir o desenvolvimento de novas crises.

Portanto, torna-se relevante a compreensão do funcionamento familiar quando um dos seus membros é adito, a fim de visualizar algum conflito ou desestruturação ocultada pelo mesmo.

Esta é uma doença crónica , progressiva e fatal caso não seja detida em devido tempo , mas tratável , afectando o individuo em todos os níveis do funcionamento biopsicossocial , debilitando a parte física , psicológica , emocional e espiritual, tendo também como característica peculiar afectar a família como um todo.

O prazer inicial acaba por se transformar por dor emocional. Aparecem transtornos nas áreas física, emocional , social , intelectual , profissional e escolar , associados aos sentimentos de culpa , vergonha , raiva , medo e arrependimento , sendo o prazer cada vez menor e o sofrimento cada vez maior.

Membro/Associado:

  • AATP -European Association of Addictions Treatment Providers
  • ANCT – Associação Nacional de Centros de Tratamento
  • SPA – Sociedade Portuguesa de Alcoologia
  • APPMM – Associação Portuguesa de Promoção do Modelo Minnesota